28 de fevereiro de 2020 20:00 - 21:00

Simone decorou os nomes de todas as ruas de Londres, mas quando finalmente visitou a cidade não lembrava de nada. Letícia recebeu um poema-bullying do primo. Eber mastigou uma pedra em desobediência a um sargento. Lobianco quebrou o próprio braço para não participar das olimpíadas da escola. Pedroca invadiu o closet e foi flagrado por Tia Marlene quando usava roupas da mãe. Sidnei organizava incursões de sexo em grupo na calada da noite à fábrica de milho da sua cidade. Há algo em comum entre essas pessoas, na vida foram julgadas e rotuladas pela sociedade: elas são Estranhas.

A reação geral para quem não segue um comportamento padrão é a rejeição. Não enquadrado no senso comum o que resta é isolamento. Familiares, colegas de classe e alheios constroem a narrativa de que você é diferente de tudo, não faz parte de nada.

Mas o mundo gira e nossos estranhos sobreviventes transformaram suas dores no encontro. Em 2012 nasceu o coletivo “Buraco Show” na Lapa. Hoje com 6 diferentes espetáculos de repertório, agora partem para o palco do Teatro Rival Refit.

Na trajetória do coletivo um secto de outros milhares de estranhos também criou sua identidade como público. O suficiente para pôr em xeque a imposição do não pertencimento a tanta gente. O que é realmente estranho? Afirmar a sua orientação, gênero, cor, peso ou se mutilar para atender ao padrão? O que está errado sobre um país: as políticas de medo e ódio para controlar a população ou a liberdade de refletir nossa época ocupando espaços de arte? Perceber que as minorias formam uma maioria de estranhos não enxergados é revolucionário. E esse é o nome do novo trabalho da companhia: “Estranhas”!

O coletivo Buraco Show é: Eber Inácio, Letícia Guimarães, Luis Lobianco, Pedroca Monteiro, Sidnei Oliveira e Simone Mazzer além de grandes parceiros e público cativo. Com música e humor, as noites do show “Estranhas” são experiência de empatia, liberdade e diversidade.

O repertório, que vai de Ney Matogrosso a George Michael, passando pelo já clássico hino do grupo, “Entra no meu Buraco”, ganha versões estranhíssimas dos músicos do duo Ant-Art, formado por Arthur Martau e Antônio Fischer-Band, também em cena. Olhando para a frente e sem ressentimentos o Buraco Show avança no tempo prometendo ao público já no número de abertura do novo espetáculo “A noite mais linda do mundo”. Pegue sua boa taça de gim-tônica e venha ser livre no espaço-tempo do teatro. Aos ditos “normais” um recado: “são muitos, mas não podem voar”.


Serviço
Data: 28 de fevereiro (sexta). Horário: 20h. Abertura da casa: 19h00.
Ingressos: R$ 50,00 (Inteira), R$ 25,00 (meia-entrada)

Compre seu ingresso online clicando aqui http://bit.ly/IngressosTeatroRival2020_2GIaEKp

Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 21h
Censura: 18 anos. Capacidade: 350 pessoas. Informações: (21) 2240-9796
Metrô/VLT: Estação Cinelândia

Meia-entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública Municipal, Funcionários Refit, Assinantes do Jornal O Globo

Teatro Rival: Rua Álvaro Alvim, 33/37, Cinelândia – Rio de Janeiro. http://www.teatrorivalrefit.com.br/